Este estudo, que fará parte de um e-book europeu a ser publicado nos próximos meses, apresenta os principais resultados da pesquisa realizada em Portugal. Esta é a primeira fase deste ambicioso projeto, que tem a duração de 36 meses, envolvendo entidades de sete países (Chipre, Grécia, Itália, Portugal, Roménia, Suécia e Reino Unido), e que tem como objetivo conceber e testar um modelo inovador de prevenção para enfrentar a marginalização e radicalização entre os jovens na Europa, com base na psicologia positiva.