PT

    YEIP: Lançamento de 3 e-books sobre as diferentes abordagens positivas de prevenção da radicalização dos jovens na Europa

    INOVA+

    Os resultados da pesquisa inicial desenvolvida no âmbito do projeto YEIP foram apresentados no dia 22 de janeiro de 2018 numa conferência internacional que decorreu na Universidade de Modena, em Itália. Este evento foi palco para o lançamento do e-book Young, marginalised but not radicalized: A comparative study of positive approaches to youth radicalization”.

    Este livro apresenta não apenas os resultados nacionais redigidos nas línguas nativas, como também uma análise comparativa e sumários escritos em Inglês. Poderá assim encontrar um capítulo sobre o estado da arte em Portugal, redigidos por consultores da INOVA+. Este visa apresentar o panorama nacional quanto às políticas, programas e atores ao nível da prevenção da radicalização dos jovens em risco.

    O estudo conclui que em Portugal ainda não existe uma política nacional de prevenção da radicalização de jovens, uniforme e inspirada na psicologia positiva, nem nas escolas nem para o ambiente online.  No entanto, é notório que existe um elevado interesse e sensibilidade da comunidade educativa para abordagens inovadoras. Deste modo, podemos afirmar que existe em Portugal espaço para implementar um modelo de prevenção da radicalização com base na Psicologia Positiva e no Good Lives Model. 

    Resumo

    O presente estudo, desenvolvido no âmbito do projeto YEIP (Youth Empowerment Innovation Project), visa apresentar o panorama português quanto às políticas, programas e atores ao nível da prevenção da radicalização dos jovens em risco. Este relatório é a primeira etapa deste ambicioso projeto, que tem a duração de 36 meses, envolvendo entidades de sete países (Chipre, Grécia, Itália, Portugal, Roménia, Suécia e Reino Unido), e que tem como objetivo desenvolver um modelo inovador de prevenção da radicalização dos comportamentos dos jovens, baseado na psicologia positiva.

    O estudo inicia com uma reflexão sobre o conceito de radicalização e o seu significado a nível nacional, pois o conceito comummente usado a nível europeu não tem o mesmo peso na realidade portuguesa atual.

    Seguiu-se o mapeamento do enquadramento jurídico acerca da prevenção da radicalização dos jovens, quanto a leis, decretos-lei e resoluções ministeriais, assim como quanto a programas, iniciativas e projetos implementados em Portugal, com enfoque nas escolas e no ambiente online, que permitiu refletir sobre o estado da arte quanto à prevenção da radicalização de jovens e sobre a abertura para a adoção de novas abordagens baseadas em psicologia positiva.

    A análise demonstra que em Portugal ainda não existe uma política nacional de prevenção da radicalização de jovens, uniforme e inspirada na psicologia positiva, nem nas escolas nem para o ambiente online. O facto de o país não lidar diretamente com ameaças terroristas, assim como o facto de as escolas mais problemáticas serem dotadas de elevado nível de autonomia quanto à estruturação de medidas de prevenção (e de reação) à problemática, podem explicar o atual panorama. No entanto, apesar de não existir um plano nacional de cariz preventivo, é notório que existe um elevado interesse e sensibilidade da comunidade educativa para abordagens inovadoras inspiradas na psicologia positiva. Projetos em escolas, ainda que embrionários e emergentes, já comprovaram a relevância de se desenvolver mais este tipo de iniciativas em Portugal.

    Palavras-chaves: prevenção, radicalização, violência, juventude, escolas, psicologia positiva.

    Para mais informação sobre o projeto, podem contatar Aurélie Delater: (aurelie.delater@inovamais.pt).

     

    yeip-project