PT

    A Universidade do Porto (UPorto) é uma instituição de ensino e investigação científica de referência em Portugal, figurando hoje entre as 150 melhores universidades europeias em alguns dos mais importantes rankings internacionais do Ensino Superior.

    A Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto desenvolve atividade de educação, investigação e inovação de nível internacional, da qual resulta a criação, transmissão e difusão de conhecimento, a formação de profissionais e futuros líderes na área de engenharia e afins.

     

    O projeto SurfSAFE visa aumentar a capacidade científica e tecnológica da UPorto na criação de novas soluções, no sentido de reduzir a formação de biofilme, melhorar a capacidade de limpeza e diminuir a resistência do biofilme na indústria alimentar através do desenvolvimento de superfícies anti incrustantes e antimicrobianas feitas sob medida. Estas soluções, que integram sinergias de campos de investigação complementares , irão garantir produtos seguros e de boa qualidade aos consumidores.

    Com duração prevista até dezembro de 2023, o consórcio deste projeto conta ainda com instituições de investigação de referência internacional como Kobenhavns Universitet (Dinamarca), Academisch Ziekenhuis Groningen (Holanda) e Manchester Metropolitan University (UK).

     

    A Call: Os objetivos do projeto SurfSAFE estão em linha com os desafios específicos e objetivos da Call Widespread, tópico Twinning, colmatando as diferentes lacunas existentes entre a UPORTO e os restantes parceiros do consórcio, através de atividades de transferência de conhecimento e oportunidades de networking.

    Esta call visa o reforço de campos de investigação numa universidade ou instituição de investigação de um determinado país, com associação a pelo menos duas instituições de investigação líderes internacionais de dois Estados-Membros ou países associados diferentes.

     

    O desafio: A indústria alimentar requer urgentemente soluções que permitam mitigar a bioincrustação de alimentos. À medida que a produção de alimentos se torna cada vez mais automatizada, o número de superfícies com as quais os alimentos entram em contacto e o potencial de contaminação cruzada aumentam. A contaminação microbiana cruzada representa assim um desafio significativo à qual o presente projeto pretende dar resposta, garantindo a segurança e qualidade alimentar.

    Constituiu-se igualmente um desafio o desenho e implementação de uma abordagem e proposta coerentes e robustas, capaz de ultrapassar e dar resposta ao escrutínio do painel de avaliação da Comissão Europeia, garantindo a pertinência e valor acrescentado do projeto.

     

    A ação:

    • Definição do plano de escrita, revisão e reflexão conjunta, com vista à melhoria contínua da qualidade da proposta;
    • Submissão da candidatura ao programa Horizonte 2020, no âmbito do tópico “Twinning” da call “Widespread”;
    • Apoio na organização de eventos do projeto, nomeadamente os brokerage events e a conferência final.

     

    Os resultados:

    • Aprovação da candidatura coordenada pela UPorto;
    • Financiamento de 900 mil euros;
    • Aumento da capacidade científica e tecnológica da FEUP-UP nos campos da modificação de superfície e análise de biofilme;
    • Abordagem de investigação consolidada com potencial para a exploração e comercialização dos resultados da investigação pós-SurfSAFE.

    OUTROS CASOS DE SUCESSO

    Aprovação do projeto Twinning WASTE2H2 coordenado pelo Politécnico de Porta…
    Programa Erasmus+ cofinancia 4.9M€ para Universidade Europeia RUN-EU, coord…
    A INOVA+ vê aprovados quatro projetos I&DT em copromoção - Programas Mobili…