PT

    O projeto PARE vem contribuir para a avaliação periódica dos progressos inerentes aos objetivos do Flightpath 2050, bem como das suas lacunas e obstáculos, desenvolvendo assim orientações para cada um dos seus 23 objetivos.

    Os resultados desta análise serão publicados em três relatórios anuais, intitulados de: “Perspetivas para a investigação aeroespacial na Europa”.

    A metodologia de avaliação do PARE terá em consideração referências a vários projetos financiados pela Comissão Europeia, como por exemplo a Iniciativa Clean Sky e o SESAR, e ainda, projetos nacionais e relatórios de pesquisa académica / industrial.

    Na sua análise de benchmark, o PARE considera como aspetos importantes a ter em conta: as viagens de longa distância, as tecnologias emergentes dos setores não aeronáuticos e a participação de Estados-Membros europeus recentes e países associados.

    Os objetivos específicos do PARE são:

    1. Aumentar a consciencialização sobre o I&D no setor de aviação;
    2. Analisar e comparar a taxa de progresso em relação aos 23 Objetivos do Flightpath 2050;
    3. Preparar orientações para cada um dos 23 Objetivos do Flightpath 2050;
    4. Lançar um convite para a recolha de novas ideias, com vista a colmatar as lacunas ainda existentes e a definir cenários para 2025-2050;
    5. Apresentar recomendações para futuras ações de investigação da UE no domínio da aviação.

    O consórcio do projeto PARE é composto por 15 parceiros, nomeadamente: IST (PT), INOVA+ (PT), IP (UA), AIRBUS (FR), UPM (SP), VMI (AT), UPB (RO), NAU (UA), FerroNATS (SP), INNPULS (PL), UNISA (IT), KCU (TR), QUASAR (PT), VGTU (LT) e a SATA (PT).

    O PARE é um projeto cofinanciado pelo programa H2020 da Comissão Europeia.