PT
    Novas políticas de criação e fortalecimento dos vínculos entre as Artes, a Ciência e a Tecnologia

    O projeto VERTIGO integra a iniciativa STARTS da Comissão Europeia e procura alavancar o valor socioeconómico da indústria de desenvolvimento tecnológico através da integração de artistas em processos de inovação e investigação.

    O projeto VERTIGO pretende ser uma oportunidade de excelência de fomento à participação de artistas em projetos de investigação, promovendo sinergias entre as artes, empresas, centros de investigação e a sociedade em geral. Para que a economia digital Europeia prospere a longo prazo, torna-se fulcral uma base sustentada em projetos de investigadores ousados e inovadores com viabilidade comercial, pelo que colaboração entre investigadores, empresários e investidores deve orientar-se nesse sentido. O projeto VERTIGOapoia plenamente estes objetivos e contribui para estabelecer novas políticas de criação e fortalecimento dos vínculos entre as Artes, a Ciência e a Tecnologia.

    No decurso do projeto, serão financiadas 45 residências artísticas, nas quais os artistas irão, através de práticas e perspetivas originais, influenciar processos de tecnológica e produzir obras de arte originais. A INOVA+ é a entidade responsável pela arquitetura metodológica de integração dos artistas nas equipas de projetos de investigação – residências artísticas -, que assenta em princípios de cocriação e inovação.

    O consórcio do VERTIGO é constituído por 7 parceiros que representam as Artes e a Inovação, sendo eles: IRCAM, ArtShare, INOVA+, Fraunhofer, Culture Tech, EPFL e Libelium.

    VERTIGO é um projeto financiado pelo programa H2020 STARTS da Comissão Europeia.